13 fevereiro 2018

Algo vai no ar, e é bem maior que o Carnaval (desabafo...)

Atlântida chegando nos fins dos tempos foi assim, como descrito no artigo do Divaldo Franco... (dia 8/02/2018, Coluna Opinião do Jornal A Tarde)

A questão é a mudança de sintonia. Nesse caso, bem ao contrário da decadência de Atlântida, estamos "subindo" a vibração. E quem não puder, não souber e nem sequer quiser tentar vibrar maisalto, vai ser arrastado por essas tantas demonstrações de decadência.

É um convite decadente que se fazem uns aos outros, coletivamente: "venha, caia você também, tantos já caíram... e veja como somos felizes... e veja como somos muitos!"...

Não, não é o carnaval só, infelizmente. É a sociedade todinha, de fio a pavio; é a TV, é a moda, são os simples hábitos...

É a decadência feminina, mostrando tudo e mais um pouco, como se fosse normal andar pelada por aí... E ainda querendo defender seus direitos de iguais aos homens... mas ali no 'mano a mano', se desnudando de tal maneira que agride aos olhos de quem não quer ver aquele absurdo...

É a escravidão das bebidas, das drogas, vícios de todo tipo infiltrado até nas crianças... 
 [continua...]Dizem que quando as crianças refletem a decadência, a coisa já não tem mais conserto - porque infiltrou no que há de mais puro na sociedade: a criança...

Tem fim isso? Sim tem. E não é dos mais agradáveis.

Todo fim traz um choque, porque muda o rumo, termina um movimento. Encerra algo que vinha existindo. E como o desregramento da inconsciência geral está à velocidade máxima, o choque é sentido muito mais fundo.

Mas vai despertar todo mundo direitinho, desse insano torpor coletivo.

E lembrar todo mundo que o coração...

O coração não fica no bumbum da mulherada, nem no fio dental nem no shortinho cavado

O coração não fica no decote absurdo nem em nenhum recurso de banalização do sexo e do corpo feminino...

O coração não se encontra necessariamente no ato sexual, muitas vezes realmente é a última coisa que se encontra no sexo, o coração.

O coração não fica dentro do copo de cerveja nem em nenhum prato ou copo, nem na batata frita nem no chocolate ou refrigerante...

O coração não está acessível nas drogas ou na TV hipnotizante... nem nas lojas ou shoppings.

O choque vai despertar todo mundo, e o povo vai conseguir então se lembrar :

1) que tem coração
2) para que ele serve
3) que ele fica no peito, e não precisa de qualquer recurso, enfeite, apelo ou nudez para ser belo.

Aguardando ansiosamente o Despertar Coletivo.

Orando a Deus que não demore tanto mais para esse Despertar generalizado ocorrer...

Com Amor e Respeito
Narayani

Nenhum comentário: